biomassA valorização da biomassa vegetal a partir de plantas agrícolas ou florestais é parte de uma abordagem do desenvolvimento sustentável. A pesquisa atualmente foca no desenvolvimento de novas técnicas para converter a biomassa lignocelulósica, o recurso mais abundante de carbono renovável no planeta. A chamada segunda geração de técnicas de conversão termoquímicas ou bioquímicas pode transformar a biomassa em biocombustível e produtos químicos que podem substituir aqueles que são obtidos de origens petroquímicas. A extrusão reativa que utiliza a tecnologia de extrusão dupla rosca é muito efetiva no pré-tratamento da biomassa lignocelulósica para a segunda geração de biocombustíveis.

Informação Prática

A biomassa lignocelulósica pode ser extraída da floresta (lascas de madeira, serragem, casca etc.) ou constituída de resíduos agrícolas (palha, caules, bagaço, sabugo de milho…). Algumas plantas que possuem alto desempenho, como miscanto e eucalipto, podem ser utilizadas como capim. A principal vantagem deste tipo de biomassa lignocelulósica é que ela não concorre com a produção de alimentos quando comparadas à primeira geração, a qual utiliza recursos agrícolas.

A segunda geração de biorrefinarias processa a biomassa lignocelulósica, a qual é composta principalmente pelos componentes a seguir:

  • Celulose, um polímero linear composto de centenas de unidades de glicose
  • Hemicelulose, um polímero ramificado composto por vários açúcares com 5 a 6 átomos de carbono
  • Lignina, um polímero aromático complexo mais resistente a degradação biológica que a celulose

Bivis machine for paper pulp productionO processo da extrusão dupla rosca na conversão da biomassa

As extrusoras dupla rosca realizam as seguintes funções em um processo contínuo:

  • Desfibração termomecânica
  • Impregnação química (mistura sólido-líquida intensa)
  • Reação química
  • Mistura micro/macro
  • Separação sólido-líquida

Os benefícios da dupla rosca aplicados ao tratamento da biomassa são:

  • Processo Contínuo
  • Flexibilidade: habilidade para realizar múltiplas funções em uma única unidade de processamento
  • Redução do tempo característico: reação mais rápida sob a ação de temperatura e/ou pressão, mistura intensa dos reagentes, mais eficiência na transferência de calor etc.
  • Produtividade